Clique aqui para cadastrar-se no Programa de Acesso Estudantil ao Ensino Superior – PAEES.

Urologista Thiago Torres esclarece dúvidas sobre o câncer de próstata

O Urologista Thiago Torres foi um dos convidados especiais do Programa Bom Dia Povo de Brumado no último sábado (11). Na entrevista, ele falou sobre a Campanha Novembro Azul e esclareceu dúvidas sobre o câncer de próstata. Segundo o Urologista, o Novembro Azul é um movimento para estimular a quebra do preconceito do homem em relação ao exame de prevenção do câncer de próstata. Ele surgiu na Austrália, em 2003, tomando uma proporção mundial. No Brasil, a campanha é bastante difundida, tanto no Sistema Público de Saúde, quanto na rede privada.

O especialista deixou claro que apenas o PSA não é suficiente para prevenir o câncer de próstata, visto que o paciente pode ter a doença e o PSA não detectá-la. Nesse caso, segundo Torres, o exame de toque é fundamental para que o médico possa perceber algumas alterações na próstata (nódulos ou próstata crescida) e assim fazer um diagnóstico preciso. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que, a partir dos 50 anos, os homens realizem anualmente o exame de toque e o PSA. Já àqueles que têm histórico da doença na família devem iniciar a realização dos exames preventivos aos 45 anos.

Ainda de acordo com o Urologista, a próstata tem basicamente três tipos de problemas: a próstata crescida, inflamada e com câncer. A próstata crescida ou inflamada, quando devidamente tratada, não causa impotência. Já para uma próstata com câncer existe uma série de tratamentos, como a radioterapia e a quimioterapia. Quando o câncer é descoberto em estágio avançado, Torres ressaltou que as chances de sucesso do tratamento diminuem bastante, por isso a importância da prevenção.

O especialista ainda informou que a cirurgia de câncer de próstata tem uma taxa de impotência de 10 a 40%, ou seja, a cada 10 homens, de 1 a 4 ficam com algum grau de impotência. Esse grau varia de leve e moderado a grave. Somente nos casos graves o homem não consegue manter o pênis ereto. Porém, mesmo nesses casos, o médico alertou que existem tratamentos, como a colocação de prótese peniana.

Quanto ao tratamento de impotência, Torres afirmou que o mesmo é feito, primeiramente, com a adoção de medidas comportamentais, de promoção da qualidade de saúde, como atividades físicas, emagrecimento e melhora das taxas de colesterol e triglicérides. Posteriormente, dá-se início ao tratamento medicamentoso. Nesse aspecto, o Urologista chamou a atenção para os riscos da automedicação, visto que alguns pacientes não podem fazer uso desses medicamentos, sem contar com os efeitos colaterais. Daí a importância de procurar o auxílio de um especialista, que saberá avaliar cada caso individualmente. “O câncer de próstata é muito prevalente, muito comum e mata se não tratado corretamente. Se o câncer de próstata for descoberto precocemente, o tratamento é muito bem sucedido e as taxas de cura são muito boas”, finalizou.

Em Brumado, o médico realiza atendimento ambulatorial e cirúrgico através do Sistema Único de Saúde - SUS.

   Compartilhar no Facebook    Compartilhar no Whatsapp